Só é dízimo se for o primeiro

Nos primeiros minutos de 2020 entregaremos nossas primícias ao senhor, e vem a pergunta? Por que só temos esse momento uma vez por ano?

Na primeira mensagem a respeito de fianças vimos que a Bíblia ensina que o dízimo é de Deus. Malaquias diz que quando você retém e não devolve o que é Dele, você está roubando a Deus, porque o dízimo pertence a Ele. Você não deixa de ser filho por isso, Deus não ama você menos por isso, mas uma coisa é inevitável, todo ladrão vai encontrar problemas, não é errado dizer que todo o ladrão é amaldiçoado.

Assim como a árvore do conhecimento do bem e do mal era para Deus, também os dízimos são para Ele. Assim como aquela árvore serviu de teste para Adão, o dízimo hoje serve de teste para nós.

Existem duas coisas separadas por Deus, exclusivamente, para Si: o dízimo e as primícias. A forma como lidamos com elas, vão determinar a bênção ou a maldição em nossa vida. Falar de primícias, também é falar de dízimo, pois quando entregamos o dízimo estamos declarando que há algo exclusivamente de Deus em nossa vida, e que não tomaremos aquilo que é Dele.

A palavra dízimo é usada de forma intercambiável com a palavra primícias. Há diversos exemplos disso em toda a Bíblia, Ez. 44:30 – O melhor de todos os primeiros frutos de toda espécie e toda oferta serão dos sacerdotes; também as primeiras das vossas massas dareis ao sacerdote, para que faça repousar a bênção sobre a vossa casa.

II Cr. 31:1-6 –  Acabando tudo isto, todos os israelitas que se achavam ali saíram às cidades de Judá, quebraram as estátuas, cortaram os postes-ídolos e derribaram os altos e altares por todo o Judá e Benjamim, como também em Efraim e Manassés, até que tudo destruíram; então, tornaram todos os filhos de Israel, cada um para sua possessão, para as cidades deles.

Estabeleceu Ezequias os turnos dos sacerdotes e dos levitas, turno após turno, segundo o seu mister: os sacerdotes e levitas, para o holocausto e para as ofertas pacíficas, para ministrarem e cantarem, portas a dentro, nos arraiais do SENHOR. 

A contribuição que fazia o rei da sua própria fazenda era destinada para os holocaustos, para os da manhã e os da tarde e para os holocaustos dos sábados, das Festas da Lua Nova e das festas fixas, como está escrito na Lei do SENHOR. 

Além disso, ordenou ao povo, moradores de Jerusalém, que contribuísse com sua parte devida aos sacerdotes e aos levitas, para que pudessem dedicar-se à Lei do SENHOR. Logo que se divulgou esta ordem, os filhos de Israel trouxeram em abundância as primícias do cereal, do vinho, do azeite, do mel e de todo produto do campo; também os dízimos de tudo trouxeram em abundância. 

Os filhos de Israel e de Judá que habitavam nas cidades de Judá também trouxeram dízimos das vacas e das ovelhas e dízimos das coisas que foram consagradas ao SENHOR, seu Deus; e fizeram montões e montões.

Neemias, por exemplo, se referiu aos dízimos como primeiros frutos.

Ne. 10:35-37 – E que também traríamos as primícias da nossa terra e todas as primícias de todas as árvores frutíferas, de ano em ano, à Casa do SENHOR; os primogênitos dos nossos filhos e os do nosso gado, como está escrito na Lei; e que os primogênitos das nossas manadas e das nossas ovelhas traríamos à casa do nosso Deus, aos sacerdotes que ministram nela. 

As primícias da nossa massa, as nossas ofertas, o fruto de toda árvore, o vinho e o azeite traríamos aos sacerdotes, às câmaras da casa do nosso Deus; os dízimos da nossa terra, aos levitas, pois a eles cumpre receber os dízimos em todas as cidades onde há lavoura.

Ne.12:44 – Ainda no mesmo dia, se nomearam homens para as câmaras dos tesouros, das ofertas, das primícias e dos dízimos, para ajuntarem nelas, das cidades, as porções designadas pela Lei para os sacerdotes e para os levitas; pois Judá estava alegre, porque os sacerdotes e os levitas ministravam ali.

Isso é importante, porque a palavra primícia é mais usada na linguagem do Novo Testamento. Essa é uma evidência de que o dízimo é também uma verdade do Novo Testamento.

Quando falamos dessas coisas, o primeiro argumento que as pessoas levantam é que o dízimo é algo do Velho Testamento. Mas o texto de Malaquias começa com uma afirmação solene: “Porque eu, o Senhor, não mudo…” (Ml 3.6). Se Deus é o mesmo, então Ele ainda deseja ser honrado sendo o primeiro.

Levítico 27 verso trinta diz: “Também, todas as dízimas da terra, tanto do grão do campo como do fruto das árvores, são do Senhor; santas são ao Senhor”. Ainda, o verso 32: “No tocante às dízimas do gado e do rebanho, de tudo que passar debaixo da vara do pastor, o dízimo será santo ao Senhor”. O dízimo é santo e é do Senhor.

Mas só será dízimo, se for o primeiro. Se você pagou todas as coisas e só no final deu o dízimo, isso não é dízimo. Portanto, algumas pessoas podem até dar 10% e ainda assim, não dão o dízimo, simplesmente porque não foi o primeiro.

Imagine que diante de você haja dez notas de um real. Quanto será o dízimo? Exatamente um real. Mas, tendo dez notas de um real, qual delas será o dízimo? A resposta é simples: a primeira.

Portanto, não é só uma questão de porcentagem, é uma questão de prioridade.

Se você não coloca Deus em primeiro lugar na sua vida, entregar o dízimo será só um ritual mecânico e religioso e, por fim, o diabo vai criar uma situação para impedí-lo de dar. Isso é fato.

Vejo muitas pessoas dizendo: “Pastor, eu não entendo, meu salário nunca dá, nunca sobra nada”. Sabe por que não dá? Porque é o último.

A verdade é que muitos não colocam Deus em primeiro lugar e se Deus não é o primeiro, então não é o Senhor. Servir a Deus como Senhor, exige comprometimento e fé. Eu gostaria de colocar algumas razões pelas quais, Deus deve ser o primeiro.

Por que Deus exige ser o primeiro?

Já vimos que a maneira como você lida com o dinheiro revela algo sobre as suas prioridades, lealdades e afeições. De fato, determina a maioria das bênçãos que você vai desfrutar durante a sua vida. Para compreendermos as instruções de Deus, vamos voltar ao início.

O primeiro princípio que um discípulo precisa entender, é que Deus deve ser o primeiro. Como substantivo, primeiro significa a primeira pessoa ou coisa mencionada. Como adjetivo, a palavra primeiro significa o número 1 dentro de uma série, no início do tempo, acima em importância, escalão fundamental e básico.

Fundamental é aquilo que é colocado primeiro, o alicerce. Ser o primeiro, não significa ser uma peça isolada, mas aquilo que serve de base para todas as demais. Este princípio pode ser observado na construção de um prédio. O alicerce vem primeiro e tudo o mais depende dele.

1 – Porque o primeiro é de Deus

A primeira razão é, simplesmente, porque o primeiro é Dele. Nós já lemos em Êxodo 13.2: “Todo primogênito pertence a Deus”. Deus pode reivindicar sua posse. É por isso que no livro de Êxodo, o Senhor pôde reivindicar para Si, todos os primogênitos do Egito. Porque todo o primeiro pertence a Deus.

2 – Porque o primeiro é a posição de honra

O primeiro nos fala de preferência e de primazia. Somente Deus tem a primazia em todas as coisas. O primeiro é lugar de honra, e só Ele é digno de receber honra. Ser o primeiro, também significa ser o vencedor, nos fala de força e a força pertence a Deus.

Somente Deus é vencedor e aqueles que vencem, somente o fazem pela força de Deus. Ser o primeiro é receber glória, e toda glória pertence a Deus. Quando colocamos o Senhor em primeiro lugar, estamos dizendo tudo isso.

Em Provérbios 3.9 diz: “Honra ao SENHOR com os teus bens e com as primícias de toda a tua renda; e se encherão fartamente os teus celeiros, e transbordarão de vinho os teus lagares”.

3 – Tudo aquilo que colocamos como primeiro, estabelece o seu poder sobre nós

O primeiro deve ser para Deus,  porque tudo aquilo que nós colocamos como primeiro em nossa vida, estabelece poder sobre nós. Deus quer que apenas o poder Dele esteja sobre você, e para isso, Ele tem que ser o primeiro. O poder de Deus só é liberado dessa forma. O primeiro estabelece o poder.

Qual das suas despesas você paga primeiro? Aquilo que você paga primeiro, tem poder sobre sua vida, e até controla você. Se o primeiro que você separa é o dinheiro do aluguel, então o dono da casa onde você mora é senhor da sua vida, de alguma maneira ele controla você, porque ele está ocupando o primeiro lugar. O primeiro é o líder, o cabeça, pois o primeiro tem a primazia.

4 -Sempre colocamos em primeiro lugar aquele a quem mais tememos e respeitamos

Outra razão por que Deus tem que ser o primeiro, é porque sempre colocamos em primeiro lugar, aquele que mais tememos e respeitamos. Se você está devendo dinheiro para uma pessoa muito severa, quem você vai colocar em primeiro lugar na ordem de pagamento? Certamente será ela.

O primeiro fala daquele que nós mais tememos. Não podemos temer mais a homens do que a Deus. Não podemos respeitar mais os homens do que a Deus. O primeiro fala daquele que nós respeitamos mais.

Alguém pode dizer: “Apesar de tudo isso, Deus sabe que Ele é o primeiro em minha vida”. No entanto, se você não procura conhecer Sua vontade, não investe seu melhor tempo para adorá-lo e nem investe seu dinheiro na Sua obra, como Ele pode ser o primeiro?

Só tem valor na sua vida aquilo que você investe, onde você aplica o seu recurso.

5 – A primeira porção tem a bênção sobre ela

Paulo diz em Romanos que: “se forem santas as primícias da massa, igualmente o será a sua totalidade, se for santa a raiz, também os ramos o serão” Rm 11:16. O que Paulo quis dizer é que se você entregar as primícias para Deus, as primícias serão santas. E se as primícias forem santas, todo o resto será santificado também.

Quando você, antes de tudo, entrega seu dízimo honrando a Deus como o primeiro, aquilo que você entrega torna-se a primícia. E essa, ao ser entregue para Deus, é santificada. Mas o Senhor diz que, se o primeiro for santo, o resto de dinheiro que estiver no seu bolso, que era profano e maligno, será santificado, porque o primeiro agora é santo.

E o mesmo princípio que se aplica ao Corpo de Cristo. Jesus é o primeiro. Ele é a primícia. Se as primícias da massa forem santas, a totalidade da massa será santa também. Porque o cabeça é santo, o corpo é santificado também. Uma vez que o primeiro é santo, os demais são santificados também.

Se você dá o primeiro dia, ou as primeiras horas do dia para Deus, toda a sua semana e todo o seu dia serão santificados. Muitos oram antes de dormir, quando já estão cansados, mas feliz é aquele que dá a primeira hora, o primeiro momento do seu dia a Deus, por isso o devocional é sempre a primeira coisa que fazemos no dia.

Há poder no primeiro. A bênção está sobre o primeiro, desde que o primeiro esteja no Trono de Deus. A primeira oferta do ano tem o poder de abençoar todas as outras. Por isso, nós fazemos a oferta das primícias. É um ato profético e simbólico.

Dar o primeiro exige fé

O seu dízimo precisa ser um ato de fé. Quando ele é um ato de fé? Quando você separa o primeiro para Deus. Dar no final, depois que você já pagou tudo, não exige fé. Sabemos que toda oferta, para ter significado espiritual, precisa implicar em fé. O valor da oferta é medido pelo tanto de fé que precisamos exercer para liberá-la.

Honre a Deus e Ele vai honrá-lo. Paulo diz em Romanos que: “Tudo que não vem de fé é pecado. E sem fé é impossível agradar a Deus”. Se você quer agradar a Deus, transforme o seu dízimo e a sua oferta em um ato de fé. E só há fé, quando Deus é o primeiro.

Se até agora o seu dízimo foi apenas um ato religioso no final do mês, depois de ter pagado tudo, transforme-o a partir de hoje em um ato de fé. Se até agora você tem sido apenas alguém que contribui com 10%, transforme-se a partir de hoje em alguém que coloca Deus em primeiro lugar. Ninguém jamais foi envergonhado por honrar a Deus.

Todos quantos O honraram foram honrados por Ele também. Decida mudar a história da sua vida, saindo da posição de derrota e vindo para a posição de vitória. Faça um novo propósito diante de Deus. É tempo de sermos fiéis diante do Senhor e radicais com as Suas coisas. Esse é o único assunto, a respeito do qual, o Senhor diz: “Fazei prova de mim”.

O Senhor tem prazer em satisfazer os desejos do coração daqueles que O honram. Honre o Senhor colocando-O em primeiro lugar. Não existe ninguém acima dele, nem mais forte do que Ele, Ele é o primeiro, porque Ele é o Senhor.

Coloque o Senhor no trono, na posição que é dele, e de lá, Ele vai liberar a bênção sobre você. Bênção é milagre. É ver o pão se multiplicar onde não tinha jeito de multiplicar. É o azeite fluir onde não havia mais azeite algum. Isso é a bênção de Deus. E você poderá dizer: “Porque Deus é o primeiro, a bênção Dele está sobre a minha vida.”