O Segredo da vida abundante

A vontade de Deus é que você não apenas saiba que Ele o ama, mas também creia e descanse nesse amor. Ele deseja que você o veja como o seu bom pastor.

De todas as alegrias que o Senhor nos dá para descrevê-lo nas Escrituras, a imagem do pastor certamente é a mais frequente.

O SENHOR é o meu pastor; nada me faltará. 

Ele me faz repousar em pastos verdejantes.

 Leva-me para junto das águas de descanso; refrigera-me a alma. Guia-me pelas veredas da justiça por amor do seu nome. 

Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal nenhum, porque tu estás comigo; o teu bordão e o teu cajado me consolam. 

Preparas-me uma mesa na presença dos meus adversários, unges-me a cabeça com óleo; o meu cálice transborda. 

Bondade e misericórdia certamente me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na Casa do SENHOR para todo o sempre. (Sl 23)

A expressão “nada me faltará” cobre todas as coisas. Isso significa que eu posso colocar aqui qualquer necessidade que me sobrevier.

Ele é o meu pastor e me proverá.

Sl 42: 5 diz:  por que estás abatida, ó minha alma? Por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei, a ele, meu auxílio e Deus meu.

Precisamos de uma certeza em nosso coração, somos amados. Quem é amado não se preocupa com nada, ele sabe que o senhor vai prover todas as coisas, ele sabe o que é o cuidado do pai, você tem visto o cuidado do pai em sua vida?

Não tem nada a ver com o ser passivo, não é ficar esperando a vida passar diante dos seus olhos sem fazer nada, não é dormir até as 15h00 porque o “senhor dá aos que dormem”, mas é crer que mesmo em meio a todas as dificuldades o senhor está cuidando e crer que somos amados e nada nos falta.

Não faltar nada tem a ver com o senhor cuidar de tudo nos mínimos detalhes.

Exemplo do encontro de novembro

O pai sabe o que precisamos e onde somos amados.

Os pastos verdejantes

A primeira coisa que Ele faz para que você possa desfrutar da sua provisão é fazê-lo deitar-se em pastos verdejantes. A vontade de Deus é que você viva no descanso.

Todas as bênçãos de Deus começam no descanso.

O livro de Efésios pode ser dividido em três partes. Na primeira parte, a palavra-chave é

“senta”; na segunda, o ponto central é “anda”; e na terceira, o pensamento central é “permanece”.

O quanto poderemos andar depende se primeiro aprendemos a sentar. O sentar é o sinal do descanso. Só pode caminhar na vida cristã quem o faz no descanso. Nós descansamos na obra consumada de Cristo. E porque Ele consumou a obra da redenção, eu posso agora descansar.

Mais uma vez não tem nada a ver com uma atitude passiva, uma atitude de deixar as coisas para ver como elas vão ficar, não tem a ver com negar a realidade, se você está gripado está gripado, mas a gripe não pertence a você, não faz parte da sua vida. Deitar nos pastos verdes tem a ver com descansar no sentido de saber que ele já fez o que era necessário por você, no caso a gripe ele já providenciou a cura e vai derramar sobre nós.

As águas tranquilas

O Senhor nos guia para águas tranquilas. Essas águas de descanso não são águas paradas, pois nesse caso estariam cheias de mosquitos e parasitas. São águas que correm mansamente.

A maneira primária como o Senhor nos conduz é pelo descanso e pela paz. Não precisamos ser inteligentes e espertos para conseguir perceber a direção do Espírito, tudo o que temos de fazer é perceber a presença ou ausência de paz.

A chave é ter paz. Na maioria das vezes a investida do Diabo é em sentido de retirar a paz, de acabar a paz, de colocar a preocupação em sua vida, e quando você se preocupa sua vida passa a viver no sentido da preocupação. Se a preocupação é com o filho, você passa a viver em função do filho.

O Senhor quer que entremos no descanso da paz, as águas apontam para o Espírito Santo fluindo em nós. Se as águas são turbulentas, então não faça nada. Não importa se é uma decisão a respeito de algo pequeno ou se diz respeito à sua carreira, ou ao seu casamento, o fato é que ele sempre nos guia por meio de águas tranquilas por meio da paz.

Cl 3 15 – Seja a paz de Cristo o árbitro em vosso coração, à qual, também, fostes chamados em um só corpo; e sede agradecidos.

A restauração da alma

A restauração da alma traz uma ideia de cura.

A palavra “alma” também poderia ser traduzida como vida. Isso significa que os pastos verdes, o descanso e as águas que fluem mansamente têm o poder de restaurar a nossa vida, tem o poder de trazer cura e descanso.

As veredas da justiça

Ele nos guia pelas veredas da justiça. Lembre-se sempre de que a justiça não é algo que você faz, mas um dom que você recebe. Em Israel, podemos ver nos montes a forma como os pastores conduzem os seus rebanhos.

Eles vão contornando o monte enquanto sobem. Avançam em espiral. Isso significa que eles dão a volta e passam pelo mesmo lugar, mas cada vez num nível diferente, mais alto. Em Israel, eles chamam isso de veredas da justiça.

O vale da sombra da morte

O Senhor nos guia para as águas de descanso e também nos guia pelas veredas da justiça. Mas agora vemos que a ovelha pode andar pelo vale da sombra da morte. O Senhor certamente não a conduziu para esse lugar, a ovelha chegou ali por si mesma.

A expressão “ainda que” significa que não temos necessariamente de passar por esse vale. Não é algo que está determinado sobre nós. Quando o Senhor nos guia, Ele nos leva para pastos verdejantes e águas tranquilas, mas quando caminhamos pelo nosso entendimento, sempre chegamos a um lugar de sombra e morte.

Mas ainda que isso aconteça, não precisamos ficar desesperados. O Senhor é aquele que deixa as noventa e nove e vai em busca da que se perdeu. Ainda que a situação seja o resultado de sua própria escolha, o Senhor não vai abandoná-lo, dizendo:

“Você criou o problema, agora resolva! ”. Mesmo nesse vale, o Senhor estará com você.

Você percebe uma mudança na narrativa nesse verso?

Até aqui, ele diz: “O senhor é meu pastor; ele me faz repousar; ele me guia”; até esse momento, ele fala do Senhor, mas agora ele fala com o Senhor, dizendo: “Não temerei mal nenhum porque tu estás comigo”.

No meio do vale, é o momento de falar com o Senhor, e não sobre o Senhor. Antes, ele falava do Senhor na terceira pessoa, mas agora ele se dirige ao Senhor diretamente com intimidade.

A vara e o cajado nos consolam porque apontam para o Espírito Santo consolador. A vara é para ser usada contra os lobos que se levantarem contra mim. O cajado possui uma curva na extremidade para o pastor puxar a ovelha para si.

Tudo isso fala de cuidado, ainda que você se esqueça, seu pai está cuidando de você em todos os momentos.

Uma mesa preparada

O pastor leva as ovelhas para um lugar elevado e ali ele lhes dá uma comida especial, normalmente algum tipo de fruta silvestre. As ovelhas comem dos pastos verdejantes, mas também recebem alimentos especiais.

A bíblia diz que uma mesa é colocada diante dos inimigos. Todos nós queremos desfrutar do pão do céu distantes de qualquer inimigo, queremos comer do Senhor sem nenhum sintoma em nosso corpo.

Mas Deus quer que comamos enquanto os sintomas ainda estão presentes, comemos mesmo se há mudanças nas circunstâncias. Nós comemos enquanto o adversário nos encara, isso é uma mesa na presença dos meus adversários.

Nos dias de Davi, quando um rei era vencido, ele era amarrado diante do vencedor, que fazia uma refeição diante dele. Esta era a prova de que eram todos inimigos derrotados.

Não precisamos temer o inimigo rugindo ao nosso derredor. Em 1 Pedro 5.8, diz que o diabo anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar.

Não sou entendido de leões, mas já assisti ao Discovery Channel e já vi leões caçando.

Eles jamais chegam diante das gazelas rugindo, mas se aproximam com todo silêncio. Se o diabo está rugindo, é porque ele sabe que não pode devorar o rebanho e está tentando matar a ovelha com o próprio medo dela.

Mas eu penso que há ainda outra razão pela qual o inimigo ruge, creio que é para que você pense que o Leão da tribo de Judá é que está rugindo e assim você fique assustado presumindo que Ele está irado com você.

Existe o adversário que ruge como um leão, e existe o leão da tribo de Judá, precisamos aprender a identificar qual o leão que está rugindo. Quando o adversário rugir, apenas se alimente do pão da vida na presença dele.

O óleo sobre a cabeça

Mas o Senhor não apenas nos alimenta, Ele unge a nossa cabeça. Por que o pastor ungia a cabeça da ovelha? No campo, há muita mosca, e elas atacam a cabeça da ovelha, fazendo-a ficar irritada e impedindo-a de comer e também podiam transmitir doenças. Mas quando o óleo era aplicado, as moscas se afastavam.

As moscas são um símbolo dos demônios. Um dos nomes do diabo é Belzebu, que significa “senhor das moscas”. A unção espanta as moscas. O cálice transborda porque Deus ama exceder a nossa expectativa.

Efésios 3.20 diz que Deus é poderoso para fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos ou pensamos, conforme o seu poder que opera em nós. Pense grande e peça grande. Você tem um Deus grande que ama exceder suas mais altas expectativas.

A bondade e a misericórdia

Bondade e misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida. A palavra “seguir” aqui significa perseguir, correr atrás até alcançar. A bondade e a graça de Deus estão correndo atrás de mim e me alcançando a cada dia.

A bondade e a graça de Deus correm atrás de nós e habitamos na casa do Senhor.

Mas o Salmo 27 nos revela o que acontece quando habitamos na casa do Senhor.

O SENHOR é a minha luz e a minha salvação; de quem terei medo? O SENHOR é a fortaleza da minha vida; a quem temerei? Quando malfeitores me sobrevêm para me destruir, meus opressores e inimigos, eles é que tropeçam e caem. Ainda que um exército se acampe contra mim, não se atemorizará o meu coração; e, se estourar contra mim a guerra, ainda assim terei confiança. Uma coisa peço ao SENHOR, e a buscarei: que eu possa morar na Casa do SENHOR todos os dias da minha vida, para contemplar a beleza do SENHOR e meditar no seu templo. Pois, no dia da adversidade, ele me ocultará no seu pavilhão; no recôndito do seu tabernáculo, me acolherá; elevarme-á sobre uma rocha. Agora, será exaltada a minha cabeça acima dos inimigos que me cercam. No seu tabernáculo, oferecerei sacrifício de júbilo; cantarei e salmodiarei ao SENHOR. (Sl 27.1-6)

O segredo é contemplar a beleza do Senhor na sua casa. Quando contemplamos, somos transformados. Assim, no dia da adversidade, Ele me acolherá. Por isso, ainda que a guerra estoure contra mim, mesmo assim terei confiança. A bondade do Senhor está sobre mim.

Tenho visto muitos irmãos com medo de se envolver no ministério, medo de liderar uma célula porque não sabem como vai ser, onde vão parar, mas o fato é que o senhor tem sua bondade e misericórdia para derramar sobre você.

Perguntas para compartilhar:

  1. Quais os benefícios do descanso?
  2. Qual é o segredo da vida abundante?