Colocando a fé no foco correto

Colocando a fé no foco correto

ICo 2:4 e 5 – A minha palavra e a minha pregação não consistiram em linguagem persuasiva de sabedoria, mas em demonstração do Espírito e de poder, para que a vossa fé não se apoiasse em sabedoria humana, e sim no poder de Deus.

Estamos falando a respeito de fé, e hoje quero começar com uma pergunta básica para podemos desfrutar de todo o favor que a fé pode nos trazer.

Onde estão firmados os nossos olhos? Se há uma coisa que definitivamente influência nossa vida é o lugar onde colocamos nosso foco.

O foco é fundamental na vida do crente, se não tivermos totalmente focados em cristo, corremos o risco de nos afogarmos nas ondas fatais das circunstâncias. Baseados nisso é correto afirmar que as questões relacionadas ao nosso foco são, também, responsáveis por cooperar com as deficiências da fé.

Colocando os olhos no lugar errado

Hb 12:2 – olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus, o qual, em troca da alegria que lhe estava proposta, suportou a cruz, não fazendo caso da ignomínia, e está assentado à destra do trono de Deus.

Onde estão seus olhos? Há muita gente que, em vez de olhar firmemente para Jesus, fica olhando para as circunstâncias! Não dá para entender esse tipo de gente que coloca o foco na falta, na necessidade, coloca o foco na incoerência, nos relatórios naturais, colocam o foco em tudo o que é trivial e terrível, mas não firmam os olhos no senhor e nas suas promessas.

São pessoas pessimistas que vivem lamuriando pelos cantos: “não vai dar certo, está tudo acabado”. É gente que cultiva o fracasso, a tragédia, o fim. Meus irmãos, o diabo lança pensamentos nas mentes dessas pessoas e, automaticamente, eles permitem esses pensamentos escorregarem por suas bocas.

O Diabo lança uma seta maligna na relação conjugal, e eles caem imediatamente: “acho que meu casamento foi um erro”; outra seta maligna contra a saúde, “acho que vou morrer”; mais uma seta maligna contra a vida financeira: “acho que Deus não me ama!”. Pelo amor de Deus pare de falar besteiras, pare de dar lugar ao diabo, você não sabe o que está falando.

Pela fé entendemos que o mundo foi criado pela palavra criativa de Deus, e esta palavra geradora, criativa, tem o poder de alterar, restaurar e transformar, essa avança e destrói as estratégias do diabo e estabelece o reino de Deus.

Por favor tome cuidado com as proclamações que saem de sua boca! Não estou falando de pensamento positivo, nem de confissão positiva, estou falando de FUNDAMENTO da palavra.  Fundamente-se na palavra, tome a palavra como um fato em sua vida e não aquilo que você vê. Declare aquilo que é vida, que é futuro, que conquista, que é propósito de Deus. Declare aquilo que são as promessas do senhor e não o que os seus olhos veem.

Firme seus olhos no lugar correto. Onde seus estão firmados? Não interessa se você tem de tirar os olhos do problema e do foco por dez vezes, o que interessa é que você deve firmar os olhos em Jesus.

Olhe firmemente para o autor e consumador da fé e tire os olhos do problema. Não há fé que avance, se os olhos estiverem em coisas negativas o tempo todo. Deixe a história do “não tem jeito” de lado e se levante.

Tome uma atitude, se levante e invista em uma semeadura diferente da que você tem investido a vida toda. Nossas palavras têm poder, o que sai da nossa boca pode gerar frutos.

Não creio em LEI DA SEMEADURA, creio em um principio de semeadura, o que plantamos colhemos, mas as maldições foram cravadas na cruz, Cristo colheu nossas maldições, mas é inevitável, que aquilo que falamos tem o poder de influenciar nossas vidas e minar nossa fé.

Mude seus discursos.

Reestruturando os raciocínios

Rm 12:1 e 2 – Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.

É interessante notar essa frase de Paulo. Segundo ele nós que nos transformamos. A ordem direta é: Transformai-vos pela renovação da vossa mente, ou seja, do nosso software, da nossa estrutura de raciocínio que nos governa e nos molda.

Transformai-vos é começar a pensar de modo como Deus pensa, comece a ter as prioridades que Deus tem, comece a ter os valores que Deus tem, a renovação do entendimento ou da mente é, uma mudança de rota, precisamos nos purificar dos raciocínios mundanos sedimentados na nossa mente ao longo dos anos.

Nossa criação, nossa educação escolar, nossa sociedade, a mídia e uma série de outras influências afetaram nossa estrutura mental, e por isso precisamos renová-la.

Uma fé que não tem a palavra como fundamento, nunca conseguirá avançar. Uma fé que se baseia na estrutura de raciocínio humano e mundano, permanecerá débil, completamente deficiente e sem esperança de crescer ou de mudar de nível. Portanto, para reparar essa deficiência em nossa fé, precisamos mudar a estrutura de nossos pensamentos.

Hábitos emocionais negativos

Elias foi um grande homem de Deus, todavia ele tinha hábitos emocionais negativos. Elias vivia uma incoerência, uma espécie de Bipolaridade. Ele foi um instrumento de Deus para derrota de quatrocentos profetas de baal, executando juízo contra potestades naquele momento.  Preste atenção, homem de Deus, pede fogo dos céus e é atendido imediatamente, uma grande autoridade, uma grande manifestação do poder de Deus, talvez após esse acontecimento ele tenha se tornado a pessoa mais influente do reino, um marco nacional que mostra o tamanho e a abrangência do ministério dele.

A vitória de Elias sobre os adoradores de Baal foi tão grande que a rainha Jezabel mandou um recado para ele: “eu vou mandar matar você por tudo o que você fez”.

De repente, aquele homem poderoso que derrotou, na mais tremenda manifestação sobrenatural que jamais fora vista naquela geração, tantos inimigos de uma só vez, desmoronou, se descompensa e foge de medo.

Assim Elias o grande profeta de Deus, que venceu quatrocentos homens, foge com medo de uma mulher. A bíblia nos permite concluir que, provavelmente, entrou em depressão. Desistiu de tudo, quebrou os relacionamentos, abandonou o ministério e passa a buscar a morte.

Portanto, parece que sua ida para o deserto, caminho de três dias, foi buscar a morte. Sabe o que se parece a ida de Elias para o deserto?  Uma tentativa de suicídio. Ali não tinha água nem comida. Se não fosse pelo senhor ele teria morrido.

Ali, sozinho no fundo do poço de sua auto piedade, Elias diz: “só sobrei eu, não há ninguém que ore a Deus, oh Jeová”. O senhor fala para ele: “que isso rapaz, tem sete mil ainda! Você está achando que é só você? Para com essa autopiedade!”

Há pessoas que têm verdadeiro prazer na auto piedade, gente que ama a autocomiseração. A auto piedade é pecado, sabe por que? Porque você está dizendo que a graça de Deus não é suficiente! Com a auto piedade você diz que o amor, o cuidado e a provisão de Deus não bastam para você.

Como você não confia em Deus suficientemente, você passa a ter dó de você. “Ah! Pobre de mim”, amados, hábitos emocionais negativos têm a ver com um conjunto de fatores que, às vezes se acumulam na vida das pessoas, desencadeando melancolia e depressão.

Se você é esse tipo de pessoa, precisa identificar o encadeamento de fatores e de circunstâncias que deflagram a melancolia, a incredulidade e a depressão. Precisamos quebrar isso em nossas vidas, pois se torna um hábito doentio.

Reparando hábitos emocionais negativos

O que Deus fez com Elias? Primeiro, Deus tirou a ótica de auto piedade de seus olhos. “pare com isso! Tem sete mil que servem, não é só você”. Segundo, Deus tirou o foco de Elias de seus problemas. Deus fez Elias olhar para outro lado, dando a ele outros horizontes.

Deus tirou de Elias o olhar dele que estava sobre si mesmo e fez com que Elias, olhasse para adiante. Deus disse: “vá ungir Eliseu, filho de Safate, profeta em teu lugar, e vá ungir o rei da Síria”.  Em outras palavras, “ainda tem vida para você viver, rapaz, ainda há propósito profético para você! Pare com isso de pensar em morrer, pare com isso de pensar em fim da linha”.

O que está fazendo aqui sozinho no deserto? Eu não mandei você vir para cá. Volte a se relacionar, vá refazer vínculos de amizade e discipulado, volte a investir em vidas para voltar a ter alegria e desejo de viver. Você colherá satisfação ao fazer isso, Elias!

Gente com hábito emocional negativo é o tipo de pessoa eu não pode passar por certos problemas, ou por certos alinhamentos de problemas que as coisas de desencadeiam negativamente. Preste atenção ao que gera isso em sua vida, antecipe-se juto com aqueles que amam você.

Há quem não suporte passar por aquela pressão específica, não pode passar por aquele tipo de rejeição, não pode passar por aquela determinada dificuldade, não consegue experimentar certo nível de fracasso, de censura ou disciplina que tais cosias desencadeiam, dentro dele, um processo de destruição.

Não haverá vitória e libertação se não houver a mudança de hábitos emocionais. Você tem de começar a ter hábitos diferentes, isso é um processo de Deus.

As deficiências da sua fé têm a ver com essas coisas. Muitos querem caminhar em Deus e ter uma fé viva, operante, que manifesta a realidade, muitos querem reger a história de si mesmo e de sua geração, mas para isso é preciso oferecer sua boca como algo profético!

“Proclamarei a minha vitória, decretarei os desígnios do altíssimo nos meus caminhos, os meus filhos viverão e serão prósperos, serão homens e mulheres de Deus em todos os seus caminhos, eu serei instrumento e boca de Deus nesta geração, e se Jesus não vier enquanto os meus olhos estiverem abertos, quando os meus olhos se fecharem, deixarei minha vida andar com Deus e servi-lo fielmente”.

Como homens e mulheres chamados por Deus, nós precisamos aprender a confiar, a exercer a fé e a manifestar no reino natural tudo aquilo que Deus já proveu no reino espiritual.

Não permita que suas emoções ou suas dificuldades bloqueiem mover de Deus em sua vida. Seja um homem de Deus, uma mulher de Deus, líderes sua casa pela fé, lidere sua célula pela fé, caminhe pela fé!

Mas veja bem, o que você tem proferido, o que tem saído sistematicamente dos seus lábios? O que frequenta as determinações e proclamações de sua boca?

Sua fé é o centro de suas forças, ela é algo santíssimo e tão precioso que devemos cuidar dela bem.

Conclusão:

Quero te perguntar:

  • Quais são as suas deficiências de fé?
  • Existem coisas que você precisa deixar?
  • Existem coisas que você precisa se arrepender?
  • Existem coisas com a qual você precisa se posicionar?